V O A D O R E S

É  Diretor de Teatro e artista interdisciplinar. PhD em Literatura Brasileira e Crítica Literária, Doutor em Teatro e Pesquisador Pleno do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT/UFBA). Já dirigiu mais de 20 espetáculos, dentre os quais: Solo Almodóvar (2013), O diário de Genet (2013), Salmo 91 (2012-2013), Como desaparecer completamente (2012), Falsos Pudores (2012), O melhor do homem (2010-2013), Raid das moças e a Cultura da Depressão (2011-2012), O lustre (2002-2006), Esse mundo é um pandeiro – uma crônica musical (2000-2001), A história do amor de Romeu y Julieta (1999) e Eu sempre tive a ilusão que um dia você ia me abraçar. É membro do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC/2013-2015) e Professor Permanente do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade da UFBA.

DIRETOR

ARTÍSTICO

DJALMA

THÜRLER

DIRETOR DE ARTE

J O S É

DIAS

É Mestre e Doutor pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e atualmente desenvolvendo pesquisa sobre a arquitetura cênica no Brasil. Cenógrafo há mais de 40 anos fez mais de 380 espetáculos no Brasil e no mundo. Ganhador de vários prêmios como os Shell, Molière e Mambembe trabalhou com grandes atores brasileiros. Na área acadêmica, é Professor Titular da Universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO) e Professor Adjunto da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Bacharel em Comunicação pela Universidade Católica do Salvador. Começou a desenvolver pesquisas de investigação cênica e método de interpretação através da Cia. de Teatro Energia Criativa sob comando da diretora Sônia Britto, em 2005. Participou de montagens teatrais com diversos diretores do cenário baiano, das quais se destacam: “Drácula” por Márcio Meirelles; o musical “As Aventuras do Maluco Beleza” pelo Núcleo de Teatro do TCA; “Os Javalis”, com Emiliano Dávila; o musical “Os Cafajestes” e “Camila Baker” ambos com direção de Fernando Guerreiro, "La Ronde" com direção de Harildo Déda, “Cama, Mesa e Banho”, sob direção de Vinnicius Morais; “Loucos de Amor” e “As Mulheres de Jorge – O Amado” ambas por Sônia Britto. Atualmente compõe a ATeliê voadOR, na qual fez “Salmo 91″, “O Diário de Genet” e "CORAL: uma etno(cena)grafia".

RAFAEL

MEDRADO

Ator, produtor, Mestre (2015) e Doutorando em Cultura e Sociedade (2019 – UFBA), formado pela Escola de Dança da FUNCEB. Pesquiso questões relacionadas ao teatro físico e a sua relação entre dramaturgia corporal, gênero e teatralidade. Pesquisador na ATeliê voadOR TEATRO. Premiado como Melhor Ator no Festival Curta Cena 2014, com “Quem abraça meu corpo? Enche minha taça!” e no Festival Nacional de Teatro do Piauí (2019). Tenho no currículo o solo “O outro lado de todas as coisas”, e os duetos “Que os outros sejam o Normal” e “Escorpião”. E já passou pelos EUA (2013), Argentina (2014 e 2015), Chile, Cuba e Colômbia (2015). Produtor do projeto “Mínimos Óbvios” (2016/2020).

DUDA

WOYDA

ATOR / PRODUTOR
MARCUS

LOBO

DIREÇÃO e DESIGN DE LUZ

Graduado em direção teatral pela UFBA. Integrou o grupo de alunos atores no curso de Formação múltipla do ator e Cenografia  no Teatro Vila Velha. Trabalhou como técnico de iluminação, operando e montando a luz do espetáculo "Grito do coração, peça para dois personagens" (Harildo Déda). Operou e montou a luz do espetáculo "Amanhã às oito" (Paulo Cunha); Protocolo Lunar (Sonia Rangel); Ovo e Vice-Versa (Jones Mota). 2012 integra a Produção do Coletivo de Artistas Cênicos Teatro Saladistar. Pesquisador do Núcleo Viansatã de Investigação Cênica.

 

ATOR / PRODUTOR

É atriz, dançarina e produtora. Formou-se pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (UFRJ/RJ), concluiu o curso profissionalizante da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB/BA), cursou a Casa de Artes de Laranjeiras (CAL/RJ) e tem no currículo nomes como Hamilton Vaz Pereira, Camilla Amado, Emílio de Mello, Gilberto Gawronski, José Celso Martinez Corrêa, Cristina Flores, Elisa Lucinda, entre outros. Participou de mais de 15 espetáculos teatrais, fez 02 Assistências de Direção e inúmeros trabalhos em Locução e Publicidade. Fez parte da equipe técnica da Cia. dos Atores. Em 2012 criou a Baú Produções Artísticas, através da qual idealiza/realiza projetos culturais em Salvador. Integra a ATeliê voadOR Companhia de Teatro e, em 2017, estreou o solo, “Uma Mulher Impossível”, com texto e direção de Djalma Thürler.

 

ATRIZ / PRODUTORA

MORENO

MARIANA

© 2020 by ATeliê voadOR Teatro - Salvador - Bahia - Brasil.

  • Facebook Long Shadow
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Long Shadow
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now